terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O mistério de Jade

Tudo começou numa tarde de 2009, mas precisamente no desfile de outono/inverno da Chanel. Apesar de o estilo impecável dos figurinos de Karl Langerfeld estarem perfeitos, como sempre, não foram as roupas que atraíram as luzes dos holofotes: uma cor de esmalte hipnotizou a todos e, de tão enigmática quanto os mistérios do Oriente, recebeu o nome de Jade.


Por esse burburinho todo em torno do esmalte acho que nem o seu criador, Peter Philips, esperava. Tanto que nem era pra ser produzido, mas acabou tendo que ser feito. E o vidrinho verde esgotou mesmo antes de chegar as pratileiras, atingindo um status de lenda urbana, assim como os Mary-janes de Manolo Blahnik. Hoje, não sai por menos de 100 dólares.


Será que a cor é tão assim maravilhosa ou os esmaltes da Chanel já viraram um tipo de Santo Graal do mundo fashion, fazendo com que quem os usa passe automaticamente a ser considerada uma beldade antenada? Isso eu não sei responder, mas o fato é que a febre já se alastrou pelo mundo afora. Por aqui, já podemos vê-la nas propagandas da Bobstore pro verão (lindíssimas, por
sinal).


Mas quem tem coragem, em tempos como estes, de dar 200 reais num vidrinho de 8 mL de esmalte?Calma, para tudo o jeitinho brasileiro dá um solução. Dizem as boas línguas que você consegue essa cor misturando o Verde-palmeira com o Pétala-branca, ambos da Colorama. Vale a tentativa?


Só tenhamos cuidado com a combinação. Não esqueçamos que é verde, difícil de harmonizar com a roupa. A dica é seguir o exemplo do próprio desfile da Chanel: fica legal com preto, branco e cinza. E pros acessórios, prefira os prateados, ao invés dos dourados. E voilá!

2 comentários:

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Eu quero um verdinho!

Fábia disse...

Eu não tenho coragem de pagar tudo isso num esmalte, uma amiga fez essa mistura e ficou igualzinha, vale a pena fazer esse DIY, tem em vários blogs explicando direitinho como fazer :)
feliz ano novo